Entenda o que é o Tratado de Schengen e as exigências para turistas

Tratado de Schengen

Firmado em Luxemburgo, em junho de 1985, o Tratado de Schengen foi criado com o objetivo de estabelecer fronteiras abertas e circulação livre de pessoas residentes nos países participantes. Porém, afinal, o que isso tem a ver com sua viagem para a Europa?

Muitos turistas se perguntam qual é a função do Tratado de Schengen e porque é tão “custoso” ao brasileiro. A verdade é que existem vantagens e desvantagens nesse acordo. Apesar de o valor assustar, o viajante não desembolsa exatos 30 mil euros para visitar a Europa.

Entenda como o Tratado de Schengen funciona, o que você precisa saber ao contratar um seguro viagem que esteja de acordo com as regras dele, quais são os países participantes e outras dúvidas sobre o assunto!

Afinal, para que serve o Tratado de Schengen?

Basicamente, o Tratado ou o Acordo de Schengen serve como um controle de entrada e saída de turistas nos países que assinaram o documento ao longo dos anos, entre outras finalidades.

Os países começaram a aderir o Tratado de Schengen aos poucos. Em um primeiro momento, apenas cinco países assinaram o documento. Hoje em dia, 26 países, dentro e fora da União Europeia, fazem parte do acordo:

  • Alemanha;
  • Áustria;
  • Bélgica;
  • Dinamarca;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Espanha;
  • Estônia;
  • Finlândia;
  • França;
  • Grécia;
  • Hungria;
  • Islândia;
  • Itália;
  • Letônia;
  • Liechtenstein;
  • Lituânia;
  • Luxemburgo;
  • Malta;
  • Noruega;
  • Países Baixos;
  • Polônia;
  • Portugal;
  • República Checa;
  • Suécia;
  • Suíça.

Todo turista que deseja conhecer a Europa pode circular livremente entre os países listados acima, sem a necessidade de muitas burocracias e/ou visto. Porém, existe uma regra importantíssima para ir de um território a outro: o seguro-viagem internacional.

Com a apólice, você tem acesso às redes médicas e hospitalares de todos os países pertencentes ao Tratado de Schengen, bem como assistência médica, odontológica, direito à internação e acompanhante, caso necessário.

Vantagens e desvantagens

Justamente para ter controle e segurança nos países, todo cidadão não europeu ou que não more em um dos países listados precisa de um seguro com cobertura de 30 mil euros. Isso acontece para garantir que, diante de acidentes ou enfermidades, o turista tenha como arcar com as despesas.

Como falamos, o visto não é obrigatório para turistas brasileiros que desejam conhecer um ou mais países que fazem parte do Tratado de Schengen desde que o período de viagem não ultrapasse 90 dias. A partir daí, é necessário entrar com um pedido de visto apropriado aos motivos da permanência.

Além disso, se você estiver em um dos países participantes do Tratado de Schengen e quiser visitar um país não participante, o visto pode ser exigido. Nesse caso, você deve passar pelo departamento de imigração do lugar de destino.

Não há maiores regras do Tratado de Schengen além das mencionadas acima. Portanto, se você deseja visitar um ou mais desses países, comece sua busca pelo melhor seguro-viagem internacional.

ETIAS

Recentemente, foi anunciada uma nova maneira de viajar para a Europa. O Sistema Eletrônico para a Autorização de Viagem, ou ETIAS (sigla em inglês), visa reforçar o controle entre as fronteiras.

O objetivo principal é identificar possíveis ameaças e riscos de turistas que visitam os países do Tratado de Schengen. Apesar de o visto continuar não sendo obrigatório, os brasileiros devem se registrar no sistema antes do embarque.

A partir de maio de 2023, será preciso solicitar o documento pela internet e pagar uma taxa de 7 euros. Caso o viajante tenha passaporte europeu ou menos de 18 anos, está isento da taxa.

O documento será válido por três anos ou período de validade do passaporte apresentado. Isso dará permissão para bancos de dados europeus controlarem a entrada e a saída de viajantes.

Seguro viagem para a Europa

Existem diversas opções de seguro viagem internacional que podem combinar com sua viagem, mas atente-se às suas necessidades principais antes de contratar o serviço.

A assistência médica e odontológica, o seguro de vida e o traslado de corpo são os itens obrigatórios em qualquer plano de seguro viagem. Geralmente, as seguradoras oferecem planos com coberturas obrigatórias e outros benefícios extras.

Nos planos mais básicos, por exemplo, você também pode encontrar opções de serviços para casos de atrasos ou cancelamentos de voos, extravio ou perda de bagagem, assistência jurídica, reembolso de voos, entre outros.

A Universal Assistance tem diferentes planos de cobertura que combinam com o estilo, a duração e a finalidade de sua viagem. Por preços com ótimo custo-benefício e vantagens exclusivas, você pode fazer uma cotação on-line com nossos especialistas e encontrar a melhor opção.

Encontre o melhor plano na Universal Assistance

A Universal Assistance é referência em seguros-viagens de qualidade. Com atendimento personalizado, rede de médicos e hospitais próprios, sua segurança e a de sua família estarão garantidas durante seu passeio!

Além dos serviços básicos, você pode contratar outros benefícios, como o VIP Delay, que dá acesso à sala VIP em situações de atrasos de voo, assistência para casos e informações sobre COVID-19 no país de destino, telemedicina, entre outras ferramentas úteis para sua viagem.

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Subscríbete a nuestro newsletter para recibir ofertas y novedades

    [recaptcha]